Na portaria do meu coração…

0 Flares 0 Flares ×

Já tem o seu nome.

O porteiro já sabe.

Os vizinhos sabem também.

A vizinhança do bairro sabe.

Todos sabem.

Na portaria do meu coração tem seu nome gravado na porta. Pode entrar. Não precisa nem avisar. É só chegar.

Todo mundo tem aquela pessoa. Todo mundo tem. Lógico que tem (…)

Você é a minha pessoa. Aquela pessoa.

Aquela pessoa que não importa mais nenhuma outra pessoa. Aquela pessoa que não importe qual outra pessoa apareça, sempre vai ser aquela pessoa. Por quanto tempo você vai continuar sendo aquela pessoa? Por quantas vidas a gente é capaz de querer aquela pessoa?

Em determinados dias me pego pensando nisso: “que pessoa especial marcou sua vida?”.

“Aquela pessoa” é a pessoa que chegou e causou um tsunami; que vira e revira o seu pensamento; que causou um furacão; que mudou a sua história; que não importa o que houve porque foi intenso; que fez suas mãos suarem e pernas tremerem e depois, simplesmente saiu, sem motivo aparente ou explicação. Sem nem ao menos dar satisfação.

A pessoa que mudou a sua história, te fez sentir borboletas no estômago, trouxe euforia e calmaria, vida e alegria, arrepio e calafrio. Trouxe tumulto, desordem, e por ter ido embora tão cedo, solidão.

É sempre difícil explicar porque “aquela pessoa” se tornou “aquela pessoa” na nossa história. Talvez por ter nos trazido um sentimento intenso que nunca sentimos antes, ou por nos ter feito fazer algo que nunca tínhamos feito antes. As vezes porque nos desconectou do mundo, do passado, do momento, da vida. Ou porque nos fez sentir novamente.

O tempo até pode passar, outras pessoas até podem aparecer, outros amores até podem surgir. Mas, como pode, um sentimento assim, manter-se vivo por tanto tempo, mesmo estando adormecido? Conheço pessoas que se relacionaram quando jovens, e casaram com outras pessoas, tiveram filhos, viveram suas vidas e por coincidência - ou não, do destino, 40 anos depois se reencontraram e o sentimento estava ali, vívido, forte e inteiro. O tempo só mostrou que as cicatrizes ainda existiam, e o efeito que um causava no outro ainda era o mesmo de tanto tempo atrás.

Um dia eu até pensei ser capaz Leoni de descobrir a fórmula do amor, ou então acreditei ser capaz de esquecer “aquela pessoa”. Hoje eu sei, e até aceito, que é impossível esquecer alguém que por pouco ou muito tempo foi especial. Existem pessoas que entram na sua vida e permanecem por minutos ou horas, mas fazem você sorrir por anos. O que me resta é aprender, aprender a deixar o passado e o que pertenceu a ele também. Hoje quero apenas entender que ninguém é de ninguém, e que ninguém deve me impedir de seguir em frente. Muito menos meus sentimentos ou pensamentos. Ou eu mesma.

Hoje chega de trazer o passado a tona. Hoje encerramos um ciclo.

Ainda não descobri quanto tempo leva para alguém ficar tão vivo assim na nossa história, mas já aprendi a aceitar as lições que devo tirar desse momento e dessa pessoa: qualquer um pode permanecer para sempre na sua vida, ao menos que queira.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
Tags :

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>