Queime antes de ler

Sem título
  Para: Drizzle¹ De: Storm² Eu estou tentando, Drizzle. De verdade. Mas a realidade escapa por entre os meus dedos — e eu não consigo manter a cabeça erguida. E sabe aquele filho da puta do Thunder? Só dificulta as coisas. Ele realmente torna tudo um amor bipolar. Uma hora conversamos de maneira agradável, dá uma nostalgia, e, por alguns segundos, tudo parece voltar ao normal. Em outros dias ele é tão canalha que eu sinto vontade de meter um soco na fuça dele. Uma hora ele trata o nosso “tudo” com amor, saudade. No momento seguinte ele está mais pra foda—se o que rolou entre a gente — nunca ia dar certo ...

Amores calmos e pés livres…

estilo-catraca-livre-casais-intimidade-maud-chalard-22-866x1024jjjjj
  Ah se todo amor fosse assim, entregar-se ao parceiro de maneira tranquila e libertadora. Entregar-se de verdade, sentir-se leve o suficiente para viver um amor livre. Poucos conseguem seguir um relacionamento nesse ritmo, com essa harmonia. O fato é que nem todos sabem sentir a leveza de amores calmos e a saudade de pés livres. Tem uma hora na vida, um dia ela chega, que pedimos, imploramos em silêncio por um amor cauteloso, livre de tudo que nos impede da sinceridade gostosa em forma de beijos e abraços. Não sinta medo, não pense que esse sentimento é apenas para poucos sortudos que de repente acordam e sentem o coração ...

Hello! Ela voltou…

Adele-Hello-102715
  E tinha como o post desta semana não ser sobre a Adele? Meio impossível né! Hahaha. Tudo bem que eu já tinha falado sobre ela algum tempo atrás em relação ao seu retorno ao mundo da música (bancando a Mãe Diná), mas com o lançamento do seu novo e tão aguardado single, ficou difícil conter a admiração por Adele. “Hello” é a primeira música de trabalho do novo álbum de Adele, intitulado de “25”. A cantora pegou todos de surpresa lançando a música juntamente com um clipe MARAVILHOSO! Que por sinal, tem a direção do cineasta Xavier Dolan, responsável por diversos filmes independentes com temática gay. Se quem achava ...

Sobre as cartas

Sem título
  As cartas são para alguém e para ninguém. São para elas e para você — talvez até para mim. Elas devem ser lidas — devem ser esquecidas. Devem ser amadas; e logo depois odiadas. As Cartas são tudo o que tenho. Feitas para cuidar daquelas que amo, mas estão longe de mim. As Cartas são as palavras que vivo tentando dizer em voz alta, mas travam batalhas internas comigo. As Cartas sou eu. Eu sou as Cartas.   E elas têm tanto de mim que é quase impossível acreditar.

24 coisas antes dos 25 anos

751f99d90b6287e57e4cb20b0bfd671e
Todo ano, na véspera do meu aniversário, tiro uns dias para pensar no que eu queria ter feito e no que eu fiz. Esse ano não foi o melhor colocado na “Listinha de Coisas que eu Quero Fazer Antes do meu Próximo Aniversário”, mas ok. Peguei 24 coisas que eu disse que faria desde o meu aniversário no ano passado e o resultado vocês conferem a baixo. Fracassei um pouco na última lista e deixei muita coisa sem fazer, preciso caprichar mais nesse ano que inicia HOJE para mim, para que daqui um ano eu faça esse mesmo post e esteja com pelo menos 80% das coisas riscadinhas. Sim, HOJE INICIA ...
1 45 46 47 48 49 68