Senta aqui, pega um livro e se ajeita em mim

livro casla
(Imagem do Google) Demorei para encontrar alguém com quem pudesse dividir meus vícios e medos. Alguém com quem eu pudesse falar “vem cá, senta aqui que eu tô com medo e quero um abraço”, mas você apareceu. Chegou de mansinho, apertou devagarinho e entrou na minha vida como se fosse o último, o único. Porque você demorou tanto? Poque você não chegou logo para se aninhar no meu peito? Porque é quando você pega um livro e se ajeita em mim, que eu fico assim. Porque é que o seu livro parece tão mais legal que o meu quando você está pertinho? Troca comigo, troca o livro, troca um beijo. ...

Todos os dias eu acordo com o passarinho cantando lá fora

passarinho
(Imagem do Google) Todos os dias o passarinho canta. Todos os dias o passarinho canta. E canta alto. Todos os dias o passarinho canta. E canta alto. E me acorda. Todos os dias eu acordo bem, porque o passarinho canta e me parece sorrir enquanto está cantando. Imaginar o passarinho sorrir enquanto canta, também me faz sorrir. Das perfeições que o cara lá de cima criou, os passarinhos cantando é uma delas. Como pode cantar, cantar sempre? Não tem um dia que eu não acorde ouvindo o passarinho cantar. Me pergunto o que ele canta. Canta uma canção? Canta a vida? Canta a Dona Passarinha? Apenas canta sem saber o ...

Dualidades de Valentina

fadas
– Como cheguei até aqui? – foi o que fiquei me perguntando, sem nem sequer saber onde estava, o que fazia e se aquele lugar altamente mágico que estava à minha frente era real. Meu nome é Valentina, eu tenho 15 anos – na verdade quase 16, já que amanhã é meu aniversário – e minha família nunca foi muito normal. Sempre achei que minha mãe, Valéria, e minha avó, Vitória, escondiam algo de mim. Apesar de ser meio contraditório o que eu acabei de falar com o que vou falar agora, eu juro que cresci ouvindo isso, que nós três somos a família V de Verdade. Vovó e mamãe ...